terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Lixo Espacial Tende a Cair Antecipadamente Com Aumento das Explosões Solares


  Ilustração/crédito: Agência Espacial Europeia

Segundo matéria publicada no portal space.com, tempestades e explosões solares violentas que atiram partículas carregadas de energia na direção da Terra têm o potencial de danificar satélites e infraestruturas, entretanto também podem limpar os céus de detritos espaciais perigosos, dizem os cientistas da NASA.

A energia dessas erupções solares intensas, chamadas de ejeções de massa coronal faz com que a atmosfera se expanda, criando mais atrito entre os pedaços de lixo espacial em órbita. O arrasto resultante envia o entulho, despencando de volta para a Terra muito mais rápido do que o lixo de anos anteriores.

Mais de 22.000 pedaços e componentes de foguete, incluindo hardware arrancado a partir de colisões entre satélites, formam ao redor da Terra um campo minado espacial para o funcionamento de satélites e trabalho dos astronautas.  Ao longo do tempo, as peças tendem a cair em direção ao planeta, muitas vezes queimando na atmosfera.

“Tudo está caindo”, diz Nick Johnson, cientista chefe do programa da NASA (Orbital Debris) em Houston. “É apenas uma questão de qual a taxa”, completa ele.

Como o lixo do espaço interage com a atmosfera da Terra, a resistência diminui, fazendo com que os destroços caiam, mas durante os períodos de atividade solar isto aumentou. Tal aumento na queda parece estar ligado como aumentos de manchas solares, flares solares e ejeções de massa coronal.

“Quando o sol está mais ativo, ele ejeta mais energia na direção da Terra", disse Johnson. “Essa energia é absorvida pela termosfera, a parte superior da atmosfera”.

 
O Calor faz com que os gases no ar se expandam, dilatando a termosfera para o espaço. As partes ou destroços sentem o atrito resultante e caem em direção ao planeta, a maioria queima na atmosfera.

A termosfera terrestre também está mudando constantemente. Em 2008 e 2009, enquanto o sol ficou quieto, a atmosfera superior sofreu um colapso recorde, a contratação foi mais do que tinha sido em quase meia década.

O pequeno aumento na atividade solar, que começou no ano passado fez com que a atmosfera superior voltasse a inchar de volta para cima novamente, mas ela muda de tamanho em uma base diária. Isso porque ela depende de quantas vezes a energia do sol é voltada diretamente para a Terra, e que faz com que seja impossível prever a expansão e contração da termosfera.

Fonte: Space.com
Leia a matéria completa em inglês AQUI
Tradução e adaptação de texto: Gério Ganimedes


Comentário do Autor 

 
Tudo que sobe um dia desce. Regra básica. Entretanto limpar o lixão espacial tem seu preço e este, quem vai pagar, é quem estiver aqui na Terra. "
O arrasto resultante envia o entulho, despencando de volta para a Terra muito mais rápido do que o lixo de anos anteriores". Esta parte eu achei simplesmente ótima. Limpa lá e suja aqui, isso se não acertar alguém bem no meio da cabeça. Assim vamos evoluir com certeza! Eles parecem achar ótimo este efeito colateral! Seus satélites e astronautas estão a salvo! E nós mané?


Gério Ganimedes
Direitos Reservados de Tradução – Projeto Quartzo Azul©©

Tampa de Bueiro no Rio de Janeiro é Confundida com Ovni


Do jeito que anda rir é a melhor coisa a fazer...

Esta foto espetacular foi tirada por um morador do Rio, pensando se tratar de um Ovni entre os prédios, entretanto, mais tarde, com a presença de “especialistas”, verificaram que na verdade, se tratava de uma tampa de bueiro, que após a explosão, havia sido lançada a mais de 40 metros de altura.


 Especialistas desvendam o mistério

 

Observação: Isto é uma obra de ficção! Tanto a notícia foi criada, como a foto sofreu alteração digital. Por favor, sem pedras tá!

 
Edição digital da foto do post e texto: Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

Comentário Final do Autor Sobre o Post – Nibiru?



Por Gério Ganimedes

 
Caros Leitores


Recebi através de e-mail, comentários das postagens e até mesmo, através do Chat, muitas perguntas e dúvidas sobre o corpo celeste fotografado. Com base nesta série de questionamentos, decidi criar este post para de forma definitiva responder até onde cheguei nesta observação, com o objetivo de até o momento, encerrar as dúvidas e o assunto até um futuro próximo.

Determinei a órbita do corpo celeste em questão, baseado em princípios básicos de orbitas de corpos celestes, com referencia no mapa do céu, relatividade com eixo de nosso sistema planetário (Sol) e aumento de magnitude relativa do corpo observado. Apoiado em considerações e representações de vetores, aceleração de coordenadas, equação diferencial, considerações de órbitas elípticas, observando também a constante mudança de intensidade luminosa e cromática do corpo espacial. Além disso, me utilizei de ferramentas como o software Starry Night Pro 6 e Stellarium – programas aos quais ainda estou em processo de aprendizagem. As fórmulas para o cálculo são muitas, o que contaminaria este texto, se aqui fossem expostas, mas podem ser facilmente encontradas em sites astronômicos. (Fórmulas para cálculo órbitas de planetas e corpos celestes).

O que pude perceber é que, o deslocamento do corpo celeste, através das constelações e aumento de magnitude parecem determinar, dentro de meu humilde conhecimento de astronomia, que sua órbita parece estar se modificando ou aumentando (dilatando), entretanto esta minha observação ainda está muito limitada e faltando uma série de dados, que gostaria de obter ao longo do tempo desta pesquisa sem propósito alarmista.

Não sou cientista, nem avançado em astronomia – sou um astrônomo amador aprendendo de forma autodidata, a cada leitura e a cada observação. Quero deixar claro que este objeto, pode ser algo já detectado e identificado, e com certeza se foi, está sendo monitorado e observado por astrônomos e cientistas muito mais capacitados do que eu.

Peço sinceras desculpas, se no momento não tenho em mãos, mais dados sobre o corpo celeste em questão e se as fotos não tem uma definição melhor. Estou limitado dentro do que disponho de equipamentos e principalmente dinheiro para custear minhas pesquisas amadoras. Espero quem sabe, em breve ter mais dados desta observação e poder sanar as dúvidas e questionamentos de todos interessados. Tudo o que tenho é baseado na minha humilde pesquisa que ao longo de 30 anos de astronomia, aprendi por esforço próprio, não sendo em momento algum auxiliado em minhas observações, salvo recentemente por um amigo próximo que está disponibilizando um equipamento de maior potência luminosa para eu dar seguimento as minhas observações astronômicas.

Repetindo, não disse em momento algum, que o objeto seria Nibiru ou estaria em rota de aproximação ou choque com a Terra, como recebi através de alguns e-mails, apenas fiz referência de que o corpo celeste está aumentando sua intensidade luminosa (magnitude) e sua órbita parece expandir-se, talvez chegando mais próximo de nós.


Meus sinceros agradecimentos a todos, pela participação e compreensão e não se preocupem, pois continuarei com a pesquisa e as observações , abraços e fiquem bem,


Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Constelação de Ophiuchus Parece Ser Origem de Mistérios Cósmicos

A Imagem incrível de um “buraco negro” mostra um 
dos lugares mais frios e mais isolados do universo.

Em um céu cheio de estrelas brilhantes, essa imagem parece mostrar um buraco negro maciço em seu centro, entretanto, ao invés de ser um genuíno buraco negro, o assustadoramente escuro “buraco” nesta fotografia, é uma nuvem de matéria, conhecida pelos astrônomos como uma “nuvem molecular escura”, que bloqueia toda a luz que passa através dela.

Os interiores das nuvens moleculares são alguns dos lugares mais frios e mais isolados no universo. A visão bizarra é formada devido a uma alta concentração de poeira e gás molecular absorvendo praticamente toda a luz visível emitida por estrelas de fundo.

A fotografia é da Barnard 68, que é um das mais notáveis nuvens moleculares da constelação de Ophiuchus.


Fonte: Daily Mail – UK
Leia a matéria em inlgês AQUI
Tradução e adaptação de texto: Gério Ganimedes


Há algum tempo atrás publicamos uma matéria sobre um intrigante fenômeno capturado por telescópio por Gério Ganimedes na constelação de Ophiuchus. Recentemente publicamos fotos de um corpo celeste, pelo menos ainda não identificado por nós, na mesma constelação e agora mais mistérios partindo da mesma “Cauda da Serpente”.



Leia a postagem e veja as fotos no link abaixo:
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

Onda de Avistamentos de Esferas Luminosas no Céu se Intensifica

Ovni fotografado em Tramandai - Litoral norte do RS em Janeiro de 2012
Deslocava-se erraticamente no céu noturno em alta velocidade
Foto/crédito: Lennoy


Por Gério Ganimedes

 
Na Carolina do Sul, EUA, relatos de testemunhas revelam, que foram avistadas 10 esferas de luz muito forte, "se movendo erraticamente com luzes brancas e voando baixo em formação triangular".

O relato foi enviado para o MUFON com data de 26 de janeiro de 2012.

Uma das testemunhas disse: "Eu fui para fora e olhei para o oeste, vi cerca de 10 esferas se movendo erraticamente com luzes brancas. Estas luzes se moviam em todas as direções, incluindo em torno de si. O céu noturno estava tão claro e límpido, que foi a segunda vez que eu fui capaz de ver a Via Láctea com olhos nus. Nós assistimos este triângulo continuar o seu caminho para oeste, e após cinco minutos ou mais, da mesma forma que estava quase fora de vista, começaram a retornar em nossa direção e passou por minha casa novamente, agora para o norte, e pude vê-lo por uns 15 minutos".

Segundo testemunhas os eventos foram acompanhados pelo tráfego de helicópteros na área.

"Nós não ouvimos ruídos ou sentimos cheiros. Vinte minutos depois da atividade no local, comecei a ouvir os helicópteros ao redor da minha área então voltei para fora e vi três helicópteros, um era muito grande e parecia estar usando um refletor".

Nenhum nome de testemunhas da cidade foi mencionado no relatório do MUFON (Mutual UFO Network), que foi arquivado em 26 de janeiro de 2012. Os eventos ocorreram a partir das 07h00min em 24 de janeiro de 2012. Nenhuma foto ou vídeo foi incluído no relatório.

Entretanto os Relatos não param por ai. Recebi de vários leitores, de diferentes estados do Brasil, inclusive via chat do Projeto Quartzo Azul, descrições de avistamentos onde eram mencionadas estas luzes como "estrelas que se moviam no céu". 


 Objeto saltava em alta velocidade
Foto/crédito: Lennoy

O que quero deixar claro aqui, é que parece que estamos diante de uma nova onda de avistamentos de ovnis, que não parece ser exclusividade apenas dos EUA. A onda parece estar chegando como um "enxame de abelhas" e se espalhando pelo mundo em proporções geométricas.
 
Devemos ficar atentos no céu, com as câmeras prontas e baterias carregadas!
 
Gério Ganimedes

Fotografia e postagem: Lennoy
Tradução e texto: Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©


Astronautas da Estação Espacial Internacional Jogam Frogger no Espaço

 Estação Espacial Internacional - ISS Foto/crédito: Wikipédia


Por Gério Ganimedes


Ao bom e velho estilo dos famosos jogos da década de 80, os astronautas da ISS (Estação Espacial Internacional) parecem estar jogando “Frogger” no espaço, pulando quase que diariamente, para escapar do lixo espacial que os cerca e é bom eles terem sorte, pois só tem uma ficha e uma vida restante.

Frogger - 1981
 

De acordo com o portal Voz da Rússia, a Estação Espacial Internacional teve que elevar sua órbita em 1,7 km nesta segunda-feira para evitar a colisão com um fragmento do satélite meteorológico chinês Fengyun-1C, informou o CCVE (Centro de Controle de Voos Espaciais). Em um comunicado do centro russo, citado pela agência de notícias Interfax, o porta-voz disse, que a manobra de ajuste da órbita foi executada por motores de correção do módulo de serviço Zvezda. Segundo fonte de informação a órbita da estação é de 391,6 km. Os propulsores foram ativados em modo automático durante 64 segundos e aumentaram a velocidade da estação em um metro por segundo. 

Depois desta correção de hoje, o CCVE decidiu cancelar a elevação que estava prevista para 2 de fevereiro. A atual equipe de astronautas da ISS é composta por seis astronautas. Os russos Oleg Kononenko, Anton Shkaplerov e Anatoli Ivanishin; os americanos Donald Pettit e Daniel Burbank, e o holandês André Kuipers, da Esa (Agência Espacial Europeia).


Fonte da informação: Voz da Rússia
Texto: Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

domingo, 29 de janeiro de 2012

Nibiru? Atualização de Imagens

 O corpo celeste parece possuir uma névoa em torno de sua estrutura


Por Gério Ganimedes


Em 22 de agosto de 2011 um corpo celeste que não consegui identificar, mesmo utilizando o Software Starry Night Pro versão 6.0 com todas as atualizações revisadas, estava passando pela constelação de Pegasus com as seguintes informações de localização: AR/DEC: 23h23m 49,3s/+16°32’11,9”. Az/Alt: 29°58’39”/+37°55’30”. A primeira foto (acima) foi tirada com telescópio refrator de objetiva de 100 mm, com ocular combinada totalizando quase (180x). Desde ai tenho acompanhado o caminho do misterioso corpo celeste.



No dia 29 de janeiro de 2012, as 2h02m (hora sem ajuste do horário de verão), depois de alguns minutos para ajustar as coordenadas da trajetória que estamos seguindo há algum tempo, consegui localizá-lo novamente. O corpo celeste apareceu na constelação de Ophiuchus (Serpente), a sudeste com inclinação +22°


 Constelação de Ophiuchus as 15:43 do dia 29 de janeiro de 2012
Acima o Sol - Direção Oeste (Starry Nigth Pro 6)


Infelizmente, após a misteriosa destruição do meu telescópio, no qual conseguia obter todos os dados das coordenadas, estou utilizando um telescópio refrator inferior, e que além, de só atingir (120x), não possui recursos de coordenadas. O que tenho até o momento é Direção: Sudeste – 2h02m – Constelação: Ophiuchus – Inclinação: +22°. Observe nas fotos obtidas com uma câmera digital Canon de oito mega pixels acoplada na ocular, que mesmo com os poucos recursos do telescópio utilizado, o astro em observação continua a crescer e mudar de comportamento e cores na sua superfície. Vamos continuar monitorando o objeto que os colaboradores, amigos e integrantes chamaram carinhosamente de “Gerião”.

Seguem as últimas fotos do dito cujo: (clique nas fotos para ampliar)


 Ampliação digital 4x 
Observe como o astro mudou suas características desde o primeiro registro

 Ampliação digital 2x

Fiquem bem 

Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

sábado, 28 de janeiro de 2012

Chuva Misteriosa de Esferas Azuis - Atualização

As Esferas Azuis São Gelatinosas, 
entretanto não tem cheiro e não são pegajosas

Um homem em Dorset ficou perplexo ao perceber que seu jardim foi coberto por uma chuva de pequenas esferas azuis. Steve Hornsby de Bournemouth - Inglaterra, disse que as bolas que tinham aproximadamente tres centímetros de diâmetro cairam como chuva, no final da tarde de quinta-feira, durante uma tempestade de granizo. Ele encontrou cerca de uma dúzia destas bolas em seu jardim. Ele disse: “Elas são difíceis de pegar, eu tive que pegar uma colher para colocá-las num frasco de doce”. 

 Assista o vídeo clicando no ícone


O escritório de metereologia disse que a substância gelatinosa “não era meteorológica”.
 
O Sr. Hornsby um ex-engenheiro aeronáutico disse: “O céu ficou realmente com uma cor amarelo escuro”.  “Enquanto eu caminhava fora para ir para a garagem havia uma tempestade de granizo instantânea que durou alguns segundos e eu pensei, o que é isso na grama”?

Andando em torno de seu jardim encontrou muitas esferas azuis, que foram espalhadas pela grama. Ele disse: “Elas têm uma camada exterior com uma interior gelatinosa, mas não têm cheiro, não são pegajosas e não derretem”.
 
Sr. Hornsby disse que estava mantendo as bolas em sua geladeira enquanto ele tentava descobrir o que eram.
 
Josie Pegg, um assistente de pesquisa de Ciência Aplicada da Universidade de Bournemouth, especulou que os fenômenos, aparentemente estranhos podem ser “ovos de animais marinhos invertebrados”.
 
“A transmissão de ovos nos pés das aves é bem documentada e eu acho que se um pássaro for pego por uma tempestade esta poderia ser a causa”.
Claro senhor especialista, tens toda a razão. Quem sou eu para questionar sua posição de cientista. São “ovos azuis” que vem em aves, tinha esquecido que isto era possível! Tenham a santa paciência! Acham que vou engolir esta história? Só se for ovos de seres extraterrestres transportados por pássaros extraterrestres! É perfeitamente compreensivo que ovos de espécies aquáticas como de sapos e peixes fiquem presos nos pés das aves aquáticas, no entanto são pequenos, não "bolitas" como estas! Quando vão parar de dar desculpas esfarrapadas para fenômenos que nem eles sabem por que e por quem são causados? A região já teve incidentes misterisos anteriores. Há alguns meses atrás uma “gosma”, conhecida como “Geléia de Estrela”, atingiu a mesma região. Já apresentamos aqui no Projeto Quartzo Azul. Então por favor, pesquisem primeiro, fiquem de boca fechada, não falem nada, mas não me venham com esta piada de mau gosto. Estas “esferas Azuis” me lembraram na verdade uma história de um filme onde “Esferas Verdes” com as mesmas características foram levadas para uma ilha, por terroristas, e onde antes funcionava um presídio. As esferas gelatinosas continham um agente biológico extremamente nocivo e que poderia destruir a população inteira de uma cidade. O filme é “A Rocha”

                                                    
Veja a semelhança das esferas, na cena extraida do filme e complementando este post, um programa maravilhoso, do History Channel – “Alienígenas do Passado – Pragas e Epidemias”. Acredito que seja de extrema importância assistir este episódio para ter uma compreensão maior sobre estes misteriosos fenômenos.


 
Tradução, adaptação de texto e comentário: Gério Ganimedes
Colaboração: Emelee - Pesquisas PQA
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Uma Fogueira Infernal

Crédito: NASA/SDO
 
 

Uma enorme tempestade solar, a mais forte registrada até agora, no ano de 2012, explodiu hoje (27 de janeiro) da mesma região ativa do sol que desencadeou uma série de tempestades solares no início desta semana.

A explosão solar foi avaliada como uma erupção de Classe X (1.7), de acordo com a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). Explosões de Classe X são o tipo mais poderoso de tempestades solares, comparada às outras Classes M medianas e C as mais fracas.

Várias espaçonaves, incluindo o Observatório Dinâmico Solar da NASA, e o Observatório Solar Heliospheric (SOHO), observaram e puderam registrar a erupção solar, que ocorreu às (18h37m GMT). O “Flare” impulsionou uma onda de partículas carregadas, chamada de ejeção de massa coronal, mas especialistas do clima espacial disseram que não está destinada para a Terra.

O surto explodiu do conjunto de manchas solares 1402, uma região no sol que tem estado particularmente ativa ultimamente. No início desta semana, uma explosão separada da mesma região enviou uma nuvem de partículas carregadas em direção a Terra e desencadeou a mais forte tempestade geomagnética em quase uma década.


Estamos atentos...

 
Fonte: Space.com
http://www.space.com/14387-biggest-solar-flare-2012-radiation-storm.html
Tradução e adaptação de texto: Gério Ganimedes
Direitos Reservados de Tradução – Projeto Quartzo Azul©©

Prioridade Extraterrestre – Ordem do Dia: “Nada Deve Sair da Terra”

Foto/crédito: RIA Novosti



Por Gério Ganimedes
 

Parece-me que as últimas missões espaciais, estão cercadas de misteriosas falhas técnicas e defeitos que impedem a subida de qualquer tipo de veículo espacial, e que segundo alguns teoristas da conspiração, podem estar sendo causadas por infiltração extraterrestre. E para ir no mesmo fluxo, colaborando com as ideias dos teoristas, mais um caso foi noticiado.




Sabotagem Extraterrestre?  -  Ilustração Gério Ganimedes

 
Defeito encontrado no mecanismo do lançamento da espaçonave Soyuz.
 
Um defeito foi encontrado em um dos elementos do aparelho do lançamento da espaçonave Soyuz TMA-04M, no âmbito dos testes em uma câmara barométrica, mas a decisão sobre o adiamento do lançamento ainda não foi tomada, comunicou hoje o diretor da seção para programas espaciais tripulados da Roskosmos, Aleksei Krasnov. Contudo, Krasnov não excluiu a possibilidade de “rever o horário de lançamentos tripulados”, não vendo nisso nenhuma tragédia.
 
“Há recursos de programas para resolver este problema”, – constatou ele.
 
Fonte: Voz da Rússia
 
Mas afinal o que está acontecendo? Sabotagem internacional ou interplanetária? Perceberam que, vendo por outro lado, a ordem do dia é: “Nada deve sair da Terra”? E o que estiver lá por cima deve cair ... Segurem a ISS!
 

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©
 

Descobertos 60 Novos Planetas em Nossa Galáxia


O Diagrama acima apresenta os sistemas multi-planetários detectados pelo telescópio espacial Kepler: Os planetas variam, em tamanho de 1,5 vezes o tamanho da Terra para maiores do que o gigante gasoso Júpiter.


E pensar que muitos não acreditam em vida extraterrestre...

O Telescópio espacial Kepler da NASA descobriu 11 novos sistemas planetários que hospedam 26 planetas já confirmados.

É a mais recente descoberta, de numa varredura de dois anos do espaço e que atingiu um total de 60 planetas confirmados. Esta nova etapa de busca triplica o número de planetas em sistemas solares encontrados pelo Kepler.
 
Doug Hudgins, um cientista do Kepler, na NASA diz: “Em apenas dois anos olhando para um pedaço de céu não muito maior do que seu punho, o Kepler descobriu mais de 60 planetas. Nossa galáxia é positivamente carregada com planetas de todos os tamanhos e órbitas”.
 
Os planetas orbitam perto de suas estrelas hospedeiras e variam em tamanho de 1,5 vezes o raio da Terra para maior do que Júpiter. Quinze estão entre a Terra e Netuno em tamanho.
 
Mais observações serão necessárias para determinar, quais são rochosos como a Terra e que tenham espessura e atmosferas gasosas como Netuno. Todos os novos planetas estão mais próximos de sua estrela hospedeira do que Vênus está do nosso Sol.


Fonte: Daily Mail – UK
Leia a noticia completa em inglês AQUI
Tradução, síntese e adaptação de texto: Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Mais Atividade Solar - Segunda Atualização

                                                
SERPENTES SOLARES
Observem que as ejeções se parecem com duas serpentes com suas cabeças encostadas
Crédito: NASA - Spaceweather.com


Ilustração - Lennoy
Profetas do passado falavam sobre dragões e serpentes de fogo 
originárias do Sol

A mancha solar AR1402, a poderosa fonte que lançou esta semana uma forte ejeção de massa coronal em direção a Terra de Classe M9 está agindo novamente. Em 26 de janeiro de 2012 entre 01:00 e 06:00 (Hora Universal), produziu uma seqüência de erupções magnéticas de Classe C ao redor da região ativa, lançando uma ejeção de massa coronal brilhante sobre o polo norte do Sol. A ejeção pode ser vista na imagem acima obtida pelo coronógrafo do Observatório Heliosférico Solar. A nuvem não está se dirigindo em direção a Terra, pelo menos não diretamente. As futuras erupções da mancha AR1402 são improváveis de serem geoefetivas (que causem desordem geomagnética no escudo natural de proteção da Terra), pois a mancha está se afastando da linha direta com nosso planeta.


 Uma nova mancha está emergindo ao lado esquerdo superior 
do disco solar. Crédito: SDO/HMI - Spaceweather.com


Nova mancha que entra em cena, parece já estar desencadeando
fortes ejeções de massa coronal
Observem a imagem no lado superior esquerdo do disco solar


Fonte/crédito: Spaceweather.com
Tradução e adaptação de texto: Lennoy - Staff PQA
Direitos Reservados de Tradução - Projeto Quartzo Azul©©


As Mensagens Estariam Se Confirmando? Continuação ...

Crédito: NASA - Google Earth


Por Gério Ganimedes
 

“Ilhas vulcânicas surgirão de dentro de vossos oceanos, em várias partes do mundo - A lava emergirá do fundo dos oceanos e verterá como uma ferida inflamada na Terra”;

 

Satélite da NASA Obtem Imagens de Novas Terras No Oceano
 

Em Dezembro de 2011, uma nova ilha vulcânica começou a se formar no Mar Vermelho, acompanhada por fontes de lava que atingiam 30 metros de altura. No dia 14 de Janeiro de 2012 quando o instrumento (Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer - ASTER), que viaja a bordo do satélite Terra da NASA capturou a imagem da esquerda, a ilha claramente mostrava uma cratera central, similar às ilhas ao redor e bem acima das alturas das ondas. A imagem da direita foi feita pelo Google Earth e mostra a área antes da criação dessa nova ilha. Essa região é parte de uma fenda do Mar Vermelho onde as placas tectônicas, Árabe e Africana estão se separando. A imagem cobre uma área de 5.6 por 9.3 quilômetros e estão localizadas nas coordenadas 15.1 graus de latitude norte e 42.1 graus de longitude leste.
 

Fonte: http://photojournal.jpl.nasa.gov/catalog/PIA13954
Colaboração: Amanda
Edição e postagem: Lennoy – Staff PQA.
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

As Mensagens Estariam Se Confirmando?

Foto/Crédito: AP


Fenômenos Anômalos acontecerão em todos os oceanos, baleias perdidas e com dor sucumbirão até a morte, que será lenta e dolorosa;

http://projetoquartzoazul.blogspot.com/2011/11/contato-com-ganimedes-em-plena-luz-do.html

Notícia Divulgada IOL SCITECH

 
Pelo menos 85 golfinhos encalharam numa enseada da reserva natural de Cape Cod - EUA, segundo autoridades, nesta terça-feira (24), acrescentando que a causa do encalhe em massa permanece um mistério.

Um porta-voz do Fundo Internacional para o Bem Estar dos Animais disse, que o grande número de mamíferos encalhados nas últimas duas semanas, com a maioria deles mortos, estava perto da quantidade normalmente registrada no curso de um ano.

“Tivemos um total de 85 encalhes confirmados desde janeiro de 2012 e esse número poderia ser como altos 101 casos”, disse AJ Cady.
Ainda há cerca de dezesseis golfinhos relatados em lugares de difícil acesso que não fomos capazes de confirmar”.

“Desse número, 35 ainda estavam vivos. Cinqüenta deles foram mortos no momento em que chegamos até eles”, disse Cady.

O encalhe ocorreu na área de Wellfleet e Eastham, que é conhecida pela existência de bancos de areia e canais de torção, ao sul do famoso Cape Cod, na costa atlântica de Massachusetts.


A área é um lugar de preservação natural costeira e marinha e é famosa por sua população de baleias e outros seres marinhos ameaçados do Atlântico Norte.
 
Cady disse que o grande número foi “muito incomum. Em um ano médio podemos lidar com um total de 120 golfinhos ao longo de todo o ano e agora estamos quase nesse número em pouco mais de uma semana”. Cady disse que há diferentes teorias para golfinhos - como seus primos, as baleias, por vezes encalharem em grande número.

 

Tradução, adaptação de texto e postagem: Lennoy – Staff PQA
Colaboração: Emelee – Pesquisas PQA
Direitos Reservados de Tradução – Projeto Quartzo Azul©©
 

Sensitivos Psiquicos Dizem Que Astronautas da Apollo 16 Encontraram Nave Alienígena na Lua

Crédito: NASA
Contudo, a mídia comum ainda ajuda os governos, a fim de ridicularizar as tentativas de revelação da verdade. Vejam a matéria apresentada pela Fox News e comentada, no andar das linhas, por Gério Ganimedes. 

Um grupo de detetives de parapsicologia acusa a NASA, de ocultar evidências de aliens na superfície lunar.

A Transception Incorporated, em Austin, Texas, um operação baseada estudos psíquicos, enviou uma carta ao administrador da NASA, Charles Bolden, que foi quem nomeou a tripulação da Apollo 16 para a Medalha Espacial de Honra do Congresso.

A medalha estaria sendo recomendado para os astronautas John Young e Charles Duke supostamente, vindo em cima de uma possível visão do que seria um "naufrágio" extraterrestre na superfície da Lua durante a sua terceira excursão à superfície lunar em 23 de abril de 1972. Um pré-requisito para esta concessão, é que a tripulação está “liberada de sigilo” sobre o que eles realmente viram na lua. Comentário: "Se vocês se compartarem vão ganhar doces!
 
A variedade de “elementos do naufrágio” - descritos como “estruturas, as pessoas / alienígenas, tecnologia biológica, e seu sofrimento” - teriam sido vistos através de uma técnica psíquica chamada “visualização remota”, por seis especialistas da Transception.

O que é esta “visualização remota”?

O grupo diz que a técnica psíquica chamada visão remota, permite que as pessoas, tenham, da poltrona de suas casas, uma “visão” de outros planetas. A mente dos viajantes recebem imagens, com aparências alienígenas. Supostamente estas imagens são transmitidas até mesmo há milhões de quilômetros da Terra. (
http://www.txception.com/?page_id=6)

Clique no ícone para assistir ao vídeo

Os “destroços” suspeitos, se parecem muito, apenas com uma grande pedra, apelidada de "House Rock" e seria normal encontrar pedras grandes na beira de uma cratera de impacto. Basta olhar para as imagens de alta resolução do arquivo Apollo, acessível ao público. Um mosaico de fotos, da alegada nave. Ou é uma pedra ou um veículo alienígena fossilizado. O alegado local do acidente como visto na foto da “Lunar Orbiter”, é muito branda, para a procura de um local de desastre iminente. É como olhar para um navio de cruzeiro, que naufragou e só ver um aglomerado de rochas.

House Rock

Se você ouvir a transmissão de áudio, os astronautas devem receber um Oscar pela atuação. Se os teóricos da conspiração estão certos, a tripulação nunca disse: “Olhem que nave imensa!”.  Em vez disso, eles dizem: “Olhem para o tamanho da rocha”. Comentário: Então tá! E os códigos em linguagem de rádio servem para o que mesmo? No entanto, como são típicos de qualquer pseudociência, quando a realidade não se encaixa as reivindicações, os verdadeiros crentes se voltam para acusações paranóicas de acobertamento dos governos, conspirações monolíticas globais e censuras da mídia.

Apoiadores da história de que uma nave alienígena caiu na Lua, dizem que a NASA, simplesmente apagou as evidências das fotos da Apollo 16. As imagens da missão Apollo foram gravadas através de emulsão fotográfica, e não em dados digitais e assim manipulá-las não seria coisa tão simples. Comentário: Como se os “scnanners” e o Photoshop, não pudessem tratar estas imagens! Conta outra, que este argumento não colou! Entretanto as alegações de “truques” nas fotos é uma porta de entrada conveniente, para os teoristas da conspiração.





Comentário do Autor

Não restam dúvidas que todas as missões Apollo foram cercadas de mistérios, falhas e até mesmo sabotagem como acredito ter acontecido com o Apollo 13. As perguntas, sobre a verdadeira expedição, que colocou o homem na Lua continuam e vão continuar, entretanto se realmente tocaram o solo lunar, e não sou eu quem vai contradizer milhões de pessoas que acreditam nisto, algo lá os colocou pra correr. Quem sabe a visão de uma tecnologia avançada e possível de ameaçar a vida na Terra os deixou tão perplexos, que resolveram abandonar a área sem fazer muito barulho. Ou quem sabe, não receberam algum aviso explícito e direto de que se afastassem de lá. 

Como sempre os poderosos não podem ser rebaixados, assim os EUA mantiveram até hoje sua supremacia sobre os outros povos.
 
“Se um poder maior for revelado, nos tornamos vítimas deste poder e perante os outros, seremos iguais ou inferiores”.

Gério Ganimedes

Edição, Ilustração, tradução e adaptação de postagem: Lennoy – Staff PQA.
Fonte da matéria: Fox News
http://www.foxnews.com/scitech/2012/01/25/apollo-16-astronauts-found-alien-ship-psychics-say/
Comentários: Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©©
 

A Reversão Magnética é Iminente


Esta pesquisa foi apresentada em 2009

Os cientistas concordam que a Terra tem sido submetida a milhares de traumáticas reversões magnéticas dos pólos, e que deve acontecer outra, mas quando?
Este vídeo da National Geographic, publicado em 24 de fevereiro 2009, diz que a próxima inversão magnética é "iminente".



Para que tenhamos uma compreensão mais aprofundada de nosso campo magnético, em 2010 a Agência Espacial Europeia lançará três satélites SWARM. Estes satélites - sucessores para o satélite Ørsted - serão equipados com magnetômetros para mapear o campo magnético da Terra. Um dos satélites orbita a cerca de 530 km acima da Terra, os outros dois vão voar lado a lado, em cerca de 430 km, oferecendo uma espécie de “visão stéreo” do campo magnético.


Comentário do Autor


O campo magnético da Terra nos protege da mortal radiação cósmica. Com a decadência deste campo ou escudo invisível de proteção, ao bom estilo “Enterprise” de Jornada nas Estrelas, já enfraquecido, e com um grande rasgo, que vai desde a América do Sul até o continente africano, atravessando todo o oceano Atlântico, permite que a radiação cósmica mortal, conforme o vídeo acima demonstra, está cada vez mais perto da superfície da Terra.    

As reversões magnéticas estão ligadas diretamentes a um “baixar de escudos” ou enfraquecimento gradativo da força, que os mantém levantados, e como consequência, possibilitam a entrada das radiações do espaço e partículas arremessadas por nossa estrela, causando mutações e saltos evolutivos de elementos químicos e consequentemente de toda vida sobre a Terra. Esta seria a tão falada evolução? A Mudança para um mundo novo? A verdade é que não temos o que fazer, no que se refere a um engenharia eficáz para fazer com que nosso escudo protetor não fique inoperante. 

Neste caso, a famosa frase do capitão Kirk: "Levantar Escudos", fica apenas limitada ao quadro da ficção. No entanto devemos ter fé, para quem sabe, as equilibradas forças cósmicas do universo revertam este quadro.

Fiquem bem

Fonte/crédito do vídeo: National Geographic
Texto enviado por: Gério Ganimedes
Colaboração: Emelee - Pesquisas PQA

Edição e Postagem: Lennoy - Staff PQA
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...