sexta-feira, 21 de agosto de 2015

A Conexão Secreta Nióbio x OVNIS - A Farsa da Operação Prato


Imagem meramente ilustrativa / Edição: Gério Ganimedes
Década de 70 – Misteriosas luzes na Floresta do
Município de Colares / Pará - Brasil

Por Gério Ganimedes


A Operação Prato, conhecido incidente do meio ufológico brasileiro, não passou de um plano governamental para ocultar a evasão de divisas do minério (nióbio) que enriqueceu empresas e membros do governo brasileiro e contribuiu para projetos científicos secretos dos EUA e do CERN - Organização Europeia para Pesquisa Nuclear.

Uma floresta com fauna e flora abundantes, mas que também guarda um verdadeiro tesouro em jazidas minerais, em especial um minério de grande interesse “estrangeiro”. Há alguns anos pesquisando e trocando idéias com colaboradores, concluímos que o verdadeiro motivo, da grande preocupação dos EUA e alguns países europeus com nossa floresta amazônica, vai muito além da mata, rios e animais em extinção.  Durante esta caminhada, acumulamos dados para uma compilação de estudo no qual o resultado foi surpreendente e alarmante. Uma farsa escancarada, para encobrir os reais interesses das nações estrangeiras, com a nossa já depauperada floresta amazônica.  São segredos inimagináveis que envolvem o Nióbio, negociatas por baixo dos panos que favorecem até mesmo geradoras de sinal de TV. No Brasil estão localizadas aproximadamente 98% das jazidas deste minério com características especiais e objeto de cobiça. Elemento químico de símbolo [Nb] número atômico 41 (41 prótons e 41 elétrons) e massa atômica 92,9 u exige cuidados na manipulação. A poeira do nióbio pode irritar os olhos e a pele, e em algumas condições, apresenta risco de entrar em combustão. É um elemento químico de atração terrestre e quem sabe até "extraterrestre". Quantidades apreciáveis deste elemento são utilizadas em superligas, para fabricação de componentes de motores de jatos, propulsores de foguetes, e outras tecnologias que necessitem altas resistências à combustão (Acelerador de Hádrons do CERN). As agências científicas que mais tem contato com este elemento são a NASA e o CERN.

Pedaço do cabo supercondutor feito da liga metálica Nióbio-Titânio
Foto/Crédito: Swamibu (CC BY-NC 2.0) – Edição: Gério Ganimedes

Grande Colisor de Hádrons - Tecnologia construída 
com minério brasileiro - Alta concentração de nióbio e titânio
 
Na década de 70 (1977) um misterioso incidente ufológico ocorreu no pequeno município de Colares no estado do Pará / Brasil. Durante os sinistros acontecimentos, membros do exército foram mobilizados para a pequena cidade onde estavam acontecendo uma série de fatos estranhos. Objetos Voadores não Identificados, luzes azuis que sobrevoavam a região perseguindo os habitantes e soltando feixes de luz em homens e mulheres, que resultaram em ferimentos que deixaram cicatrizes de perfuração e queimadura na pele. As pessoas atingidas apresentaram sintomas de intoxicação radioativa. Segundo relatos dos profissionais de saúde envolvidos no atendimento das vítimas, o raio de luz drenou grande quantidade de sangue das mulheres que foram atacadas. Muitos dos avistamentos de OVNIS naquela região tiveram uma conexão com as atividades secretas de militares, governo e a cooperação do exército dos EUA aqui no Brasil e curiosamente numa região com certa proximidade das jazidas de cassiterita e nióbio. Muitos envolvidos na operação militar de Colares foram testemunhas oculares destas operações secretas e que acabaram por ser silenciadas por falarem demais. Se conectarmos os pontos de avistamentos que ocorrem no Brasil com a localização das principais jazidas de nióbio, encontraremos um grande número de coincidências. As aparições de OVNIS e casos de desaparecimentos e mortes misteriosas demonstram que este tipo de negociação com “estrangeiros” não pode ter testemunhas. Seja esta negociação terrena ou “extraterrena”, ou as duas em comum acordo, o que ocorre nestas “cirandas” de negociação é que muitos dos envolvidos no processo tornaram-se vítimas acidentais por não saberem do que se tratava e assustados acabaram pisando em território proibido, interferindo no fluxo clandestino, do processo de negociação do minério.


Um cubo de 1 cm3 de nióbio anodizado de alta pureza (99,95%) e cristais de nióbio de alta pureza (99,995%), feitos eletrolitamente, para efeito de comparação. "A poeira do Nióbio pode irritar os olhos e a pele, e em algumas condições, apresenta risco de entrar em combustão".

Os dados compilados e decupados mostram que foi a melhor maneira encontrada para afastar qualquer “agente de perturbação e especulação”. Sob o domínio do medo, uma população culturalmente limitada reage em silêncio, em meio ao terror que viveu. As luzes avistadas à noite, os estranhos desaparecimentos, as mutilações e até falso suicídio, são provas contundentes de uma operação de “evasão de divisas” que contou com ajuda “estrangeira”, envolvendo membros do governo e possivelmente, "ingenuamente", integrantes do exército brasileiro. Até hoje este elemento químico continua sob o manto secreto governamental. Supostos envolvidos nas operações já apareceram em troca de comunicação digital desde o incidente Wikileaks e mais recentemente no incidente Snowden, mas “em águas infestadas de tubarões brancos é perigoso nadar, por isso o assunto acaba sempre se dissipando na maré”.  A rede da conexão nióbio é muito maior do que imaginamos, e o que envolver a floresta amazônica, Araxá (Minas Gerais), e outras regiões das fronteiras norte do Brasil, vai muito além de apenas movimentos naturalistas de preocupação com o meio ambiente, desmatamento ou enfraquecimento do “pulmão do mundo”.

Fiquem bem

“Só aviso aos tubarões, que estou usando roupa com malha de aço...E para bom entendedor meia palavra basta!”

Texto e pesquisa: Gério Ganimedes
Colaboração: Rosana Ganimedes

Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

3 comentários:

  1. esse eu gostei,tem coerência antes dos extraterrestres chagam os ladrões.

    ResponderExcluir
  2. Fiz um post onde que escrevi sobre os militares, via F.E.M.A,dos EUA terem feito um túnel que sai dos EUA, passa pelo Brasil e vai até no Polo Sul. Pois, eles passam onde tem mineração também.
    Eles descobrem por satélites. Ou como é que você acha que eles aguentam bancar um programa aero espacial que manda naves para fora do sistema solar? Ou como é que eles bancam tantos navios de guerra espalhados por todos os oceanos da Terra? Eles se acham o próprio império romano nazista na Terra.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde. Como vc explica os desenhos e fotos de OVNIs? O coronel da missão veio a publico depois de 20 anos e disse que viu OVNIs? Acha que tudo foi inventado? Abraços.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...