quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Cortina de Fumaça – Rastros Químicos ou Chemtrails Estariam Sendo Usados para Refratar e Ocultar o Astro que se Aproxima?

 Foto/Crédito: Gério Ganimedes
Nebulosidade Artificial


Por Gério Ganimedes


A idéia de que algo de anormal e intencional acontece em nossa atmosfera causa uma resposta cética imediata – teoria da conspiração. Entretanto, quem só observa o que está diante de seus olhos tecnologicamente falando (Smartphones, tablets, etc) e abaixo de seus pés (tem gente que sequer olha para o céu), sempre terá uma visão egoísta, egocêntrica e cética. Quando o inimigo ou detentores do poder, não querem que você veja o que está acontecendo do outro lado da trincheira, criam uma cortina de fumaça artificial, para impossibilitar a visão do que de real está ocorrendo. Assim está, o setor científico ligado ao governo fazendo e agindo atrás do palco dos palhaços, pulverizando algum tipo de substância em nossos céus que causam um tipo de nebulosidade artificial que dificulta a observação dos olhos mais atentos, de algo que se aproxima de nosso planeta e que não deve ser percebido pelo grande rebanho de gado.  

As vezes até mesmo a cortina de fumaça, não consegue
ocultar o errante viajante ... 

Pulverizadores Químicos?

Foto/Crédito: Gério Ganimedes

O que estão pulverizando em nossa atmosfera com toda certeza tem um objetivo especifico. Refratar ou perturbar determinadas frequências de luz e com isso, ocultar o que se aproxima de nós, mantendo-o invisível diante de olhos despreparados. Esta “manta” ou “névoa”, criada artificialmente, serve na verdade, como uma “cortina de fumaça” para que não possamos mais ver o que, diariamente, está visível em nosso horizonte. Qual o motivo das regiões litorâneas serem as mais atingidas pelos CHEMTRAILS ou Rastros Químicos? Porque os CHEMTRAILS com “nódulos densos” (volume de vapor composto de elementos químicos pesados e nocivos) se concentram sobre as regiões mais populosas? Seriam estes “traçados químicos”, cooperados por empresas aéreas comerciais coniventes aos planos dos governos, ou as aeronaves que os produzem são dedicadas para este trabalho e fazem parte de operações secretas governamentais? De acordo com alguns estudiosos do “segundo sol” o astro errante que se aproxima aparece escancaradamente em dois períodos do dia de acordo com a longitude e latitude do observador, no pôr-do-sol e no nascer do sol bem próximo da linha do horizonte.

  Análise do Rastro Químico

 Antes ...

 Depois ...

Acredito que toda esta “malha de fumaça química infernal” dispersada mundialmente sobre nossas cabeças tenha um único propósito: Manter-nos adormecidos e calmos, sem reação qualquer ao que acontece acima de nós. Um novo mundo que já existe, mas está sendo encoberto por uma “Cortina de Fumaça”, que torna invisível o que se aproxima de nós e que tem como efeito colateral nos tornar doentes, com sintomas característicos como: Enjôo matinal, zumbidos nos ouvidos, falta de ar, estado de fadiga e finalmente o desenvolvimento de câncer na Glândula Tireóide e problemas na Glândula Pineal. O que estamos respirando, produto desta “cortina de fumaça” produzida e dissipada no ar que nos alimenta? As explicações científicas de especialistas estão baseadas restritamente a umidade do ar (52%~54%) e a altitude (entre 10 e 12 mil metros de altitude) altura normalmente utilizada pelos vôos comerciais. Os cientistas apontam para a afirmação de que, a propulsão quente das turbinas das aeronaves, combinadas à altura, temperatura e umidade, gera tal fenômeno, sejam elas comerciais ou militares. 


Mas porque outras aeronaves, também equipadas com turbinas, aparentemente nas mesmas altitudes, não liberam tais rastros densos e formadores de nebulosidade? Estamos em tempos estranhos onde não sabemos mais, de que ou de quem somos alvo. Resta-nos pesquisar, observar, questionar e correr atrás para aprender como nos defender do que os governos de todo mundo preparam para nós ou escondem de nós atrás deste escudo de nebulosidade. Já existem ONGs direcionadas a monitorar este fenômeno crescente como a Geoengineering Watch e a Skyderalert. Então, por que em todas as partes do mundo esta ação está sendo intensificada e negada pelas agências governamentais? As pesquisas mais recentes, de organizações independentes convergem para um aumento do nível de alumínio na água e grande acidificação do solo nas regiões onde os “rastros” se intensificaram, além de causarem um aumento considerável de doenças respiratórias, problemas de tireóide e câncer de medula.

Estamos estudando e observando...

Texto: Gério Ganimedes
Colaboração: Rosana Ganimedes

Gério Ganimedes
Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul©©

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...